X

Dom Giovanni M. Sanna

A Congregação das Irmãs Missionárias Franciscanas de Jesus Crucificado, iniciou sua história em terras brasileiras, na cidade de Arari-diocese de Coroatá, em 09 de março de 1965, as quatros irmãs (Ir. Giuseppina, Ir. Auxìlia, Ir.Manuella e Ir. Maddalena) vieram para o Brasil acompanhando o Bispo Dom Guido Casullo.
O impacto sofrido pelas jovens européias como não eram de se estranhar foi muito grande: lìngua diferente, costumes e culturas diversas, atrasos, subdesenvolvimento...eis o retrato fiél da gente brasileira, com a qual depararam-se as Irmãs. Porém , com espìrito de solidariedade, de afeto e fraternidade do qual o povo necessitava, principiaram um árduo trabalho de evangelização; dedicaram-se ás tarefas com afinco para aliviar um pouco a miséria e o abandono sofrido pelo povo. Entre os trabalhos realizados consta na história aulas de corte-costura, bordado e crochê, o laboratório de análises clìnicas, aulas de música e teclado, evangelização das famìlias, catequese etc. Foram cinco anos de muitos trabalhos e dedicação nas terras ararienses, porém sempre realizados com muito amor.

Em 1970, devido a uma situação de ordem financeira e problemas de saúde, a pedido da superiora geral as Irmãs retornaram á Itália, levando consigo bastante saudades do povo com os quais já se identificavam, porém, deixando sementes plantadas na cidade de Arari.
Passados 16 anos, no dia 24 de junho de 1986, ainda impelidas pelo ardor Missionário, imbuìdas pelo amor a Deus, movidas pelo Espìrito Franciscano e para fazer reviver o ideal inovador do fundador D. Giovanni Sanna, Ir. Auxìlia e Ir. Maddalena despojando-se de tudo e com muito vigor deixaram sua pátria, Itália, retornando ao Brasil, e desta vez em São Luìs, para aqui reiniciarem uma missão, missão de Amor, entrega e zelo apostólico junto ao povo brasileiro do Maranhão.

Foram acolhidas por Pe. Humberto Giungarelli na sua Paróquia São Cristóvão, onde moraram dois meses na casa paróquial, em seguida foram morar em uma simples casa situada á Rua São Luìs no mesmo bairro. De Pe. Humberto receberam a hospitalidade, o incentivo, o carinho e o apoio fraterno durante muitos anos. Nesta mesma paróquia as Irmãs ajudavam na escola, na catequese, no apostolado parroquial, bem como, na visita ás famìlias, acompanhavam Pe. Humberto nas celebrações Eucarìsticas nas comunidades da zona rural, levando a todos um testemunho de vida evangélica, sendo sinais concretos da presença do Reino de Deus para aqueles que as encontrava. E como Deus não se deixa vencer em generosidade, como resultado desta semeadura, suscitou as primeiras vocações brasileiras.

Em 1987 receberam um terreno da Arquidiocese, no qual só havia um enorme lixão e uma torre de uma pequena capela, então as laboriosas Irmãs, que não temiam sacrifìcios e revestidas por imensa coragem começaram a construir a capela e a casa que logo depois se transformaria em um convento.
E como todo carisma franciscano se volta para as necessidades mais urgentes do povo, as Irmãs aqui recém chegadas movidas por sentimentos de compaixão de um povo carente e para melhor comungar com este povo sofrido e sedento de Deus, necessitado de todo tipo de ajuda, além da catequese e outras pastorais que eram exercidas com muito amor e muito empenho, as Irmãs resolveram doar-se mais ainda contribuindo com o serviço voltado para assistência á saúde, através de trabalhos realizados no laboratório de análises clìnicas, o qual fora construido ao lado da casa, graças a providência Divina que se manifestou por meio de corações generosos de alguns benfeitores que lhes concederam sua ajuda.
No Laboratório cada serviço prestado era sempre voltado para o bem estar do próximo desde a recepção, coleta de material e exames que eram realizados com atenção, respeito a pessoa humana e a sua dignidade, e através de gestos mais simples, na gratuidade e caridade, se amenizava o sofrimento fìsico dos irmãos enfermos, que muitas vezes se encontrava mais doente devido aos maus tratos recebidos em outros estabelecimentos. Com este objetivo as incansáveis Irmãs levaram em frente esta obra que ainda hoje beneficia grande parte da população ludovicensse onde se cobra apenas uma pequena taxa para manutenção do estabelecimento e das próprias Irmãs. Com o passar dos tempos e tendo sempre em vista um atendimento melhor para o povo, foi ampliado o laboratório, onde atualmente se realiza diversos tipos de consultas clìnicas que hoje atende um grande número de pessoas que procura quotidianamente os serviços prestados pelas Irmãs e pelos médicos que trabalham volontariamente.

Como se pode constatar tiveram um inìcio difìcil, porém nunca lhes faltou a graça de Deus e a disponibilidade, coragem e amor por essa gente sofrida. Em 1992 foi construìda também em São Luìs a casa de formação para as futuras religiosas, graças à Cáritas Antoniana-Itália que nunca cessou em bondade. Também houve muitas dificuldades para a construção desta casa apesar da ajuda das Cáritas, mas, o esforço foi recompensado com os inúmeros trabalhos de evangelização que aqui nesta grande paróquia foram realizados, desde as primeiras Irmãs que aqui moraram até os nossos dias. Atualmente a congregação das Irmãs Missionárias Franciscanas de Jesus Crucificado possui quatro casas aqui no Brasil ( já com expectativas para a abertura de novas casas ) com um bom número de religiosas e formandas que trabalham no silêncio e na gratuidade, oferecendo ao Senhor os seus dons, seus talentos e potencialidades evangelizando crianças, jovens e adultos, sendo presença solidária onde existir necessidade a exemplo dos nossos queridos Fundadores e do nosso Pai Seráfico São Francisco e da nossa Mãe Santa Clara.

Exibição por página